Dois adolescentes de 16 anos foram chamados para prestar informações nesta terça-feira em Porto Alegre (RS) por transmitirem ao vivo, via Twitter, cenas de ambos em relação sexuais.

A transmissão foi feita por meio da ferramenta Twitcam, que permite o envio em tempo real para o Twitter, e esteve aberta para qualquer usuário da rede social – de acordo com o delegado Emerson Wendt, titular da Delegacia de Repressão a Crimes Informáticos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), houve 25 000 visualizações das cenas.

Wendt disse que o caso foi comunicado à Polícia Civil pelos próprios internautas. Usando as informações postadas por ambos em redes sociais, eles foram identificados já na manhã desta terça. O adolescente apagou a sua conta no Twitter e no Orkut após a transmissão, mas não adiantou.

“Eles disseram que se conheceram pelo MSN e estavam jogando. A menina perdeu e seu ‘castigo’ foi se exibir via internet”, conta o delegado.

O problema é que o vídeo já foi postado por outro usuário em um site de compartilhamento, onde já teve outras 25 000 visitas. Este internauta, que também está sendo investigado, pode ser condenado de 3 a 6 anos de prisão, de acordo com o artigo 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Já os adolescentes podem receber desde uma advertência até medidas sócio-educativas.

Chamados à delegacia, os pais mostraram surpresa, conta o delegado. “Eles ficaram surpresos e disseram que não acompanhavam a rotina virtual dos filhos”, disse Wendt.

Fonte: http://idgnow.uol.com.br/internet/2010/07/27/adolescentes-sao-detidos-por-fazerem-sexo-ao-vivo-na-web/