Steve Jobs apresentando o Iphone 4

As ações da Apple caíram 2,1% na última sexta-feira (21/01), em resposta ao mau-humor dos acionistas diante da saída de Steve Jobs do posto de CEO por conta de problemas de saúde. Os papéis terminaram o dia valendo US$ 326,72, valor que se manteve no início das negociações desta segunda-feira (24/01).

O executivo esperou até o dia 17 de janeiro, feriado de Martin Luther King nos Estados Unidos, para anunicar seu afastamento. Por conta do feriado, o mercado de ações estava fechado. Ele afirmou que tomaria a “licença médica para poder se focar em sua saúde”.

A notícia gerou especulações a respeito do retorno do câncer pancreático de Jobs, diagnosticado em 2003. Outras informações apontavam que ele sofreria de complicações  por conta do transplante de fígado, realizado em 2008.

O anúncio não detalhou qual problema de saúde estava por trás do inesperado afastamento. Ele informou ter colocado o chefe do escritório de operações, Tim Cook, como responsável pelos detalhes do dia a dia, mas que ele continuaria CEO e permaneceria envolvido em decisões estratégicas.

“Tenho muita confiança de que Tim e o resto do time gerencial farão um trabalho incrível executando os grandes planos que fizemos para 2011”, disse. “Eu amo a Apple demais e espero retornar tão longo quanto seja possível.”

Desde então, as ações da companhia caíram mais de 6%.

Fonte: http://www.resellerweb.com.br/noticias/index.asp?cod=75268